Aline comenta o que levou para o Caminho de Santiago

Aline comenta o que levou para o Caminho de Santiago

Ao longo dos 15 anos da Gaudério Adventure já equipamos mais de uma centena de Peregrinos que voltaram trazendo sempre, além de vida nova, incríveis feedbacks que nos ajudam a direcionar o que há de melhor e principalmente, o que foi aprovado para essa magnífica jornada!

Aqui na loja temos um check list especial para o Caminho. Ele serve como um "coringa" para todas as estações do ano e tipos de aventureiros.

Tendo este ponto de partida, através de uma conversa prévia, destinamos esse ou aquele equipamento para tentar acertar o uso X necessidade de cada amigo cliente. 

Nesta conversa levantamos tópicos como:

Estação do ano; quanto peso pretende carregar; quantos dias para o Caminho; Relação anterior com caminhadas longas; etc.


Nossa amiga Aline Herrmann recém voltou do Caminho de Santiago e conta aqui, um pouquinho, de como foi a sua experiência.


Caminho de Santiago


Quando o Murilo me pediu para escrever esse texto eu prometi para mim mesma que seria um texto curto, já que o Caminho tinha sido longo demais.


Sim, foram 32 dias caminhando, 5 dias descansando e/ou recuperando lesões, sem contar os dias de trânsito para chegar e ir embora. Foi um tempo razoável longe de casa, porém imprescindível para que eu conseguisse me distanciar da rotina e dos vícios que me cercavam.


Ouvi dizer que o Caminho começa assim que tu bate a porta de casa. Me lembro bem: 30/03/19, 05:45, eu batia a porta do meu apartamento rumo à rodoviária (não queria que me levassem pro aeroporto). Desse dia em diante não tinha a mínima idéia do que iria acontecer. E aconteceu tudo que deveria ter acontecido... 


Descobri andando que o caminho se divide em 3 partes:

1- Condicionamento Físico

2- Reflexão Emocional

3- Consciência Espiritual




O Caminho é lindo em todas as fases e te dá exatamente o que tu precisa, se tu estiver disposto a receber.


Num breve resumo, posso dizer que:


- percebi que meu corpo não é o mais forte do mundo, mas que eu tenho uma determinação tão firme dentro de mim que me leva para onde eu quiser

- aprendi que pra valer a pena é preciso deixar o Caminho cutucar o emocional. E ele não só cutuca como implanta uma bomba dentro de ti que te rasga inteira. Os passos ficam mais duros, as distâncias mais longas e a carga mais pesada. As feridas internas se abrem. As externas voltam a incomodar. E esses são os piores dias, pois é quando tu percebe que se tu não resolver tudo dentro de ti, tu não anda mais. E assim é na vida. 

- aprendi que existe algo maior vagando por cima da minha cabeça. As ‘coincidências’ que aconteceram são inenarráveis - para não dizer assustadoras 

- aprendi que sou uma privilegiada e que a forma mais nobre de agradecer é se esforçar para transformar o mundo num lugar melhor: na prática.

- re-aprendi a amar minha vida e tudo que me cerca, porém alguns pequenos ajustes são necessários

- conheci amigos que, assim como eu, estavam em busca de evolução como seres humanos e não hesitavam por um momento em discutir assuntos profundos, dores e traumas. Sem medos, Sem julgamentos. E foi assim que, juntos, ao longo do Caminho, fomos nos despindo, tirando as máscaras, nos aconselhando e crescendo emocional e espiritualmente.

- recuperei minha fé. Não a fé “católica-apostólica-romana-evangélica-whatever”… recuperei a minha fé na humanidade. Por coincidência, ou não, as pessoas que cruzaram meu caminho compartilhavam das mesmas visões ideológicas que eu, e por isso me senti muito acolhida e amparada.


O Caminho existe para que a gente consiga se reduzir e viver da maneira mais simples possível e, no retorno, olhar para si e para a vida com mais discernimento e sabedoria. Afinal, “é preciso sair da ilha para que se possa ver a ilha”. 


Foram + de 800km percorridos com apenas uma mochila de 7 quilos.

E sabe o que?! Não faltou nada.



Abaixo segue a lista do que levei. Recomendo todos os itens.

Os que não recomendo, deixarei a explicação ao lado.



1 mochila Deuter Pilgrim Feminina 

1 pochete para documentos

1 calça trekking que vira bermuda

1 pochete impermeável para celular e dinheiro (para ser acessada rapidamente quando se quer tirar uma foto ou comprar alguma coisa pelo caminho)

2 pares de meias finas

2 pares de meias grossas

3 calcinhas sem costura e de secagem rápida

1 boné Solomon leve e de secagem rápida

2 sutiã sem costura

1 camiseta manga curta com proteção UV, leve e de secagem rápida Todaventura

1 camiseta manga longa com proteção UV, leve e de secagem rápida Todaventura

1 saco de dormir deuter Dreamlite 500 (o saco é leve e compacto, mas eu passei frio nos dias em que a temperatura baixou muito)

Calça e blusa segunda pele (usei, mas se não tivesse levado não faria falta)

1 toalha grande Sea To Summit secagem rápida

1 jaqueta de fleece

1 jaqueta Insulate Solo

Calça e jaqueta impermeáveis Dryvent – The North Face

1 poncho NTK (rasgou no segundo dia, me irritei e joguei fora. Não comprei outro por que a jaqueta e calça impermeáveis deram conta da chuva forte e não atrapalhavam o movimento)

1 saco estanque grande

1 saco estanque pequeno (não achei necessário levar o saco pequeno, poderia ter enfiado tudo no grande mesmo)

2 garrafas de água com filtro

1 gola térmica

1 óculos de sol

1 fita Silver Tape Adere

1 luva

2 bandanas multi-uso

1 bota Storm The North Face (quase 45 dias usando a mesa bota e pasmem: nada de chulé, nenhum arranhão, nenhum fio descosturado…)

1 bastão de caminhada (não me acostumei. Levei só um e usei pouco) 

2 mosquetões pequenos (pode ser joaninhas também, somente para pendurar  roupa molhada na mochila)




NECESSAIRE

1 xampu pequeno

1 condicionador pequeno

1 protetor solar facial

1 protetor solar corporal (levei e mal usei. Estava muito frio e usei muitos poucos dias roupa de manga curta)

1 repelente Exposis (para passar principalmente na mochila e no saco de dormir. Os ‘chinches’ (percevejos) são bem comuns lá. Eu borrifava o spray a cada 2 dias)

1 creme hidratante pequeno

1 escova de dente

1 fio dental

1 desodorante

1 Bepantol Derma

1 protetor solar labial

1 pinça

1 mini espelho

1 vaselina

1 cortador de unha

Cotonetes

2 tampões de ouvido (muuuito importante! Pois sempre tem gente roncando alto nos albergues)




KIT PRIMEIROS SOCORROS (eu coloquei junto com a necessaire)

1 tesourinha

1 agulha

1 carretel de linha

1 nebacetin

2 comprimidos de cada remédio para febre, alergia, vômito, diarréia, dor muscular

1 isqueiro

1 álcool pequeno

Band Aid (poucos)

Gase

Algodão
Compeed (curativos para bolhas. Não tem aqui. Compre lá! São so melhores!)


Aline Herrmann



Esperamos que boa parte das suas dúvidas tenham sido esclarecidas com o relato da Aline. Como é normal, mais dúvidas surgirão e para isso estaremos aqui para auxiliar no que for preciso. 

É só chamar no WhatsApp ou e-mail e bater aquele bom papo. Se possível, venha até a loja física tomar um chimarrão e sanar todas as questões do Caminho!!!

Ofertas especiais para assinantes

Inscreva-se e se mantenha atualizado.